Pastor é investigado por homicídio em incêndio que matou irmãos no ES

Pastor é investigado por homicídio em incêndio que matou irmãos no ES

A polícia pediu a prorrogação da prisão de George Alves, que era pai e padrasto dos meninos mortos no incêndio dentro de casa em Linhares. Pastor é preso em investigação sobre incêndio que matou irmãos em Linhares
Reprodução / TV Gazeta
A polícia pediu a prorrogação da prisão do pastor George Alves, nesta quinta-feira (17), e, agora, considera o caso como homicídio. A Justiça ainda não decidiu. O pastor está preso por atrapalhar as investigações sobre o incêndio que matou o filho e o enteado dele, em Linhares, no dia 21 de abril.
O delegado Romel Pio de Abreu, que está a frente das investigações, disse que mantendo a prisão temporária. “Entendemos que a manutenção da custódia dele nesse momento é de muita importância para o trabalho investigativo”, disse.
“Na verdade, a Polícia Civil trabalha com a linha de investigação de homicídio, em relação às crianças e ao investigado”, comentou o delegado André Costa. “A investigação está em fase final, então, em breve, a Polícia Civil vai entregar o resultado sobre a elucidação dos fatos”, comentou a delegada Suzana Garcia.
Os delegados não disseram porque consideram o caso como homicídio.
Pais de meninos que morreram carbonizados após quarto pegar fogo em Linhares
Rafael Zambe/ TV Gazeta
O G1 preparou uma cronologia sobre o que aconteceu durante as investigações desse caso
21 de abril – Quarto das crianças pega fogo
O quarto onde Joaquim e Kauã dormiam pega fogo por volta das 2h da madrugada;
Quando os bombeiros chegam ao local, as duas crianças já estão sem vida;
O pastor George Alves, pai de Joaquim e padastro de Kauã, estava em outro quarto da casa;
A mãe das crianças, Juliana Salles, estava em um congresso em Minas Gerais com o filho mais novo do casal;
Por falta de legistas no Serviço Médico Legal de Linhares, os corpos são levados para Vitória;
Coronel Ferrari, do Corpo de Ler a notícia completa

Via:: Espírito Santo

Close Menu