Tragédia

Paulo José de Oliveira estava preso desde julho do ano passado
RecordTV Minas

A palavra tragédia, com origem na Grécia antiga, vem de gênero dramático que trata das ações e dos problemas humanos de natureza grave. A tragédia envolve questões sobre a moralidade, o significado da existência humana, as relações entre as pessoas e as relações entre os homens e seus deuses. Geralmente, no final das tragédias, o personagem principal morre ou perde seus entes queridos. Tragédia, portanto, e com T maísculo, é o que aconteceu entre a noite de ontem e a madruga de hoje, em Santa Luzia, quando um policial civil foi o personagem principal. Paulo José de Oliveira, de 40 anos, fugiu da Casa de Custódia da Polícia Civil, no Bairro Horto, Região Leste de Belo Horizonte, onde estava preso desde 27 de julho do ano passado, para, um pouco mais tarde, invadir a casa de Luciana Petronilho, de 40 anos, no Bairro Monte Carmo, em Santa Luzia, matando ela e suas duas filhas, Nathalia Petronilho, de 18, e Victoria Petronilho, de 15. Ele disparou contra a cabeça das vítimas e em seguida se matou.

Tudo está ainda confuso, mas, considerando relatos de testemunhas, Paulo tomou conhecimento, através do advogado, de que saiu ontem a sua condenação a mais de 30 anos de prisão por violência sexual contra as duas moças.

As dúvidas:
• Se a Juiza aplicou pena tão severa, devia ter provas irrefutáveis e brutais do abuso;
• Se a noticia causou tamanho ódio no policial é de se imaginar o quanto se sentia injustiçado e essa suspeita, por si só, exige uma revisão dos autos;
• Colegas não escondem que Paulo tinha relação difícil com colegas e Ler a notícia completa

Via:: Minas Gerais

Tragédia
Close Menu